Resenha: A ilha


Oi gente!
Finalmente eu volto!
Desta vez com a resenha de uma ótima leitura que tive. "A ilha," de Victoria Hislop.



A ILHA

A ilhaEsse romance de vidas e paixões intensas desdobra-se no cenário do Mediterrâneo do início do século XX, passa pela Segunda Guerra Mundial e chega ao nosso tempo. A ilha é uma história de desejos, de segredos desesperadamente escondidos e do estigma de uma doença sobre quatro gerações de uma família inesquecível.

Prestes a fazer uma escolha crucial, Alexis Fielding ansiava por conhecer o passado de sua mãe, Sofia, que nunca falava sobre sua origem. Tudo o que admitia era ter sido criada em Creta antes de se mudar para Londres. No entanto, quando Alexis decide visitar a Grécia, Sofia lhe entrega uma carta endereçada a uma velha amiga, e garante que, desse modo, a filha poderá saber mais.

Ao chegar ao vilarejo de Plaka, em Creta, a jovem surpreende-se com o fato de que bem diante do local, na distância de uma curta travessia de barco, ergue-se a deserta ilha de Spinalonga - sede da antiga colônia de leprosos da Grécia, desativada. Depois de ser recebida pela grande companheira da mãe, Alexis descobre a história enterrada por Sofia por toda a vida: a trajetória de gerações devastadas pela tragédia, pela guerra e pela paixão. Assim, ela compreende por que está intimamente ligada àquela ilha, e como um segredo dominou toda a história do clã dos Petrakis.




Resenha


Com um forte enredo e desenvolvimento de história, Victoria Hislop consegue mostrar que existem muitas lepras piores do que a doença!

O tema central do livro é a lepra. Alexis sempre se perguntou qual o passado de sua mãe, Sofia muito misteriosa sempre deixou claro que seu passado é um assunto encerrado. Alexis nunca nem soube quem são os pais de sua mãe e sempre teve curiosidade para descobrir todos esses segredos...
Quando Alexis decide visitar a Grécia, país de origem de sua mãe.  Resolve tentar perguntar novamente sobre o passado de Sofia. Antes de partir, sua mãe lhe entrega uma carta endereça a uma grande amiga,  que trará a tona todos os segredos.

Assim que Alexis encontra o vilarejo de Creta e consegue entregar a carta a Fotini, amiga de sua mãe. Uma história pesada de família é contada por Fotini, nós leitores somos apresentados ao passado deste vilarejo chamado Creta. Através de Fotini descobrimos vários segredos, não apenas sobre a lepra, mas também sobre algumas pessoas que não tinham lepra, mas eram mais nojentas do que os leprosos!
Neste livro Victoria Hislop mostrou bem que as vezes nós temos preconceitos com as aparências exterior, mas esquecemos o caráter que é guardado dentro de cada pessoa.

Dividido em vários capítulos desde do início do mal desta família, a autora consegue fazer o leitor ficar horas e horas lendo. Em diversos momentos me emocionei, a situações MUITO tristes no livro!
 Aqueles que gostam de leituras com segredos de família, vão amar " A ilha."



MUITO BOM:

Abraços e boa leitura!





Postagens mais visitadas deste blog

Resenha de filme: O labirinto do Fauno

Resenha de filme: Os Outros

Resenha de Filme: A mão que Balança o Berço