Momento de Reflexão: Carlos Drummond de Andrade


Olá queridos leitores! 


Estava com muitas saudades de vocês, desculpem-me o pequeno período sem postagem! Tinha muitas coisas de vestibular para estudar, então fiquei sem tempo para escrever..
Mas, hoje volto  na coluna: Momento de reflexão, com um belíssimo poema de Drummond, chamado: 


Sentimento do Mundo...



Tenho apenas duas mãos

e o sentimento do mundo,
mas estou cheio de escravos,
minhas lembranças escorrem
e o corpo transige
na confluência do amor.

Quando me levantar, o céu
estará morto e saqueado,
eu mesmo estarei morto,
morto meu desejo, morto
o pântano sem acordes.

Os camaradas não disseram
que havia uma guerra
e era necessário
trazer fogo e alimento.
Sinto-me disperso,
anterior a fronteiras,
humildemente vos peço
que me perdoeis.

Quando os corpos passarem,
eu ficarei sozinho
desfiando a recordação
do sineiro, da viúva e do microscopista
que habitavam a barraca
e não foram encontrados
ao amanhecer

esse amanhecer
mais noite que a noite.


Como vocês sabem sou muito fã de Drummond. Li recentemente o seu livro Sentimento do Mundo, que é iniciado por este poema. Indico muito a leitura do livro...

Espero que tenham gostado da postagem. Comentem muito, o comentário de vocês é muito importante para mim!

Até a próxima galera,
David.H.S

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha de filme: O labirinto do Fauno

Resenha de filme: Os Outros

Resenha de Filme: A mão que Balança o Berço